O primeiro voo da América Latina com biocombustível

 

Ontem um passo muito importante foi dado na busca de soluções sustentáveis para o transporte aéreo. Foi quando realizamos, com sucesso, o primeiro voo experimental da América Latina utilizando biocombustível.

O avião escolhido para o experimento foi um Airbus A320, que pode transportar até 174 passageiros. Nesse voo, estiveram a bordo os tripulantes e mais 18 pessoas, dentre técnicos e executivos da TAM e da Airbus. O biocombustível de aviação foi produzido a partir do óleo de pinhão manso, uma biomassa vegetal brasileira.
Isso mesmo! Para quem não sabe, o pinhão manso é uma planta cultivada aqui no Brasil, oriunda de projetos de agricultura familiar e que não é aproveitada para fins alimentícios.

Decolando para a redução de emissão de gás carbono – O voo decolou do aeroporto Tom Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro, e retornou 45 minutos depois, ao mesmo aeroporto. Foi um sucesso! Tanto que nosso próximo passo nesse projeto inovador é implementar uma unidade de plantio de pinhão manso, em escala reduzida, no Centro Tecnológico da TAM, em São Carlos, interior de São Paulo. O objetivo é estudar a viabilidade comercial do biocombustível.
É importante lembrar que o sucesso dessa conquista é resultado de um trabalho conjunto de diversas empresas: Airbus, GE/CFM International, Curcas Brasil, ABPPM (Associação Brasileira dos Produtores de Pinhão Manso) e da Air BP Brasil, que realizou os testes necessários e abasteceu a aeronave.
Confira abaixo um vídeo que exibimos em abril deste ano, quando anunciamos o início dos testes com o bicombustível.

 

TAGS: , , Comentários: (0)


Comente esse post

Todos os comentários do blog passarão por moderação da equipe monitora, sendo excluídos todos os comentários contendo quaisquer tipos de ofensas ou discriminações.